quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Fragmentos


No vitral dos teus olhos castanho,
As rosáceas refletiam teu amor,
Sobre a luz do sol bisonho,
Um roseiral, em mim se fez em flor...

No remansear das águas deste amor
Absorvi de ti, a paz em calmaria,
E no relvejar deste amor em flor,
Juntos campearmos em dias de alegria.

Quando se extenuar a luz dos olhos teu,
Os meus quiçá, no horizonte procurar-te,
A cada dia ao amanhecer, ou, quando entardecer...

Flama, por ti, eu, em novidade,
Nos momentos meus de criatividade,
És, interlúnio, eu, novilúnio em fugacidade...

3 comentários:

  1. Querida a poesia diz tudo , o importante no amor, olhos nos olhos é a descoberta de tudo.
    beijos
    MENDUIÑA

    ResponderExcluir
  2. Simplesmente delicioso o teu espaço!

    ResponderExcluir