quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

LETRAS EM DEVANEIO

LETRAS EM DEVANEIO - DUETO
ALTERTRIX  001:  RIMADA - AABAB - CAC - BDDB - EFE - FGGF.

MARGARETH DSLEITE.

Em segredo contou-me as letras                
Que em pranto chorava a saudade,            
A palavra intrigada e as outras                   
Não podiam entender, Que maldade!        

                    Bosco Esmeraldo, Por amor de Seu Filho sobretudo.

                    De cada letras, em gemido inconfidente,
                    Um segredo disse em voz imarcescível
                    Pois quis fazer as pazes o mais urgente
                    Em bondade bem disposta, incorruptível,

No meu silêncio gritante ecoava
Quando acorda os sentidos em claridade   
Resplandecer da luz que rutilava.               

                    Pude ouvir no silêncio ensurdecedor
                    Se faz sentido algum sonido  inaudível
                    Luzir sonoro, vácuo ensurdecedor.

Cativaste aos pouco esta flor
Foi quando então amizade chegou:            
Em pureza nasceu e cresceu...                   
E o perfume então se alastrou...                 

                    De modo tão singelo, subliminar
                    De mansinho, como quem não quer nada
                    Entrou devagarzinho, mente conquistada
                    Bem disposta a todo o mal eliminar.

E as letras em suave harmonia                   
Formavam e expressavam palavras,
De emoção, sintonia e alegria.                   

                    Com palavras suaves e perfumosas,
                    Fez brotar o amor, de modo liminar,
                    Fez brilhante a treva em gotas harmoniosas.

Minhas letras formam palavras...                
Que se torna vida e lavra                           
Em você eu garimpo as trovas...                
E com elas eu mostro às provas.
                                                                 
                    E, como de um simples nada Ele fez tudo,
                    Também, vera vida resgatou da morte,
                    Do repelente mal refez nossa sorte,
                    Mas, por amor de Seu Filho, sobretudo.


2 comentários:

  1. Adorei o blog, os textos, a estética, tudo...parabéns! Sorte minha ter encontrado um espaço tão aconchegante...já estou seguindo e pretendo voltar sempre, se puder me dar uma força também e seguir eu ficaria grato...
    www.paullolenore.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. bonito dueto... ta lindo o blog bjuuu

    ResponderExcluir